Page 2 of 11

Felicidade e Desenvolvimento Pessoal

por Equipa Life Training

 

Há uma corrente que defende que a felicidade é um sentimento subjetivo que advém de termos sensações agradáveis no nosso corpo. A teoria da felicidade “prozac” defende que esta depende da produção de hormonas do bem estar pelo nosso organismo e acredita que para sermos felizes precisamos de recriar e trabalhar no nosso sistema bioquimico.

Há outra corrente que afirma que a felicidade não é o excedente de momentos agradáveis sobre momentos desagradáveis. A felicidade consiste em entender a vida como um todo, como sendo algo significativo e que vale a pena. Existe um importamente componente cognitivo e ético na felicidade. Os nossos valores fazem toda a diferença. Uma vida com significado pode ser extremamente satisfatória mesmo no meio de enormes provações, ao passo que, se for insignificante é toda ela uma provação, por muito confortável que seja.
O significado que atribuímos às nossas experiências explica grande parte das sensações de bem -estar ou mal -estar com a vida.

E há ainda uma filosofia milenar que nos diz que todos os nossos sentimentos subjetivos são apenas vibrações fugazes que se alteram a todo o instante e que a busca da felicidade é a busca da serenidade e da não valorização desses sentimentos subjetivos, agradáveis ou desagradáveis.
Estará, então, a felicidade na procura do bem -estar físico e no que nos dá prazer? Estará no auto-conhecimento e na análise das crenças e valores que nos servem ou não? Estará na resignificação , no relaxamento e na desvalorização dos fatores internos e externos de bem ou mal-estar?

A Felicidade é um assunto que nos apaixona – e não o tratamos de ânimo leve, por cá.
Refletimos e aprendemos de várias fontes, exploramos linhas de pensamento e partilhamos diferentes ferramentas e técnicas que, acreditemos, ajudam cada pessoa a aproximar-se mais de quem é, na verdade.

E se há sentimento que prevaleça durante as nossas Certificações , Eventos  e Formações é … a Felicidade!

vê na nossa Agenda as próximas Certificações e Eventos

Partilhe a inspiração!
Facebook
LinkedIn
Google+
http://blog.lifetraining.com.pt/index.php/2019/03/07/felicidade-e-desenvolvimento-pessoal/
YouTube
Twitter
Pinterest
RSS
Siga-nos via Email

A Importância da Inteligência Emocional nas equipas de Trabalho

por Equipa Life Training

 

Deixar as emoções fora do trabalho, desenhar um limite firme entre a vida pessoal e profissional é tão impossível quanto indesejável. Somos criaturas emocionais e comunicamos as nossas emoções constantemente – queiramos ou não. As nossas emoções são parte de quem somos e se as deixarmos “à porta” não podemos estar inteiros no nosso trabalho. O caminho para as empresas de sucesso é entender as emoções dos seus colaboradores e o potencial que elas têm no aumento da produtividade.

Uma investigação recente ( publicada no blog Atlassian ) analisou as emoções, o tipo, a sua qualidade, intensidade e frequência durante o cumprimento de tarefas ou desenvolvimento de projetos e a sua relação com a produtividade, em várias equipas de trabalho e as conclusões são muito interessantes.Deixamos aqui algumas delas:

As emoções que as pessoas mais frequentemente expressavam nos seus projetos de equipa eram confiança e expectativa – sinais positivos da produtividade da equipa.
Quando os membros de uma equipa confiam uns nos outros e estão entusiasmados com os resultados que estão prestes a alcançar toda a gente está altamente motivada para fazer um bom trabalho. A surpresa e o medo eram outras emoçõespresentes no decorrer do trabalho, bem como a raiva / irritação. De acordo com esta investigação, as equipas que demostravam uma alta performance eram as que menos tempo experienciavam raiva no seu trabalho, enquanto as equipas de baixa produtividade experienciavam raiva e irritação no valor máximo detetado (30% do tempo).

Isto não quer dizer que as equipas mais produtivas não sintam emoções como raiva e irritação, apenas significa que o tempo e a forma como essas emoções são expressas e resolvidas torna uma equipa mais produtiva. A expressão das emoções “negativas” pode ser uma oportunidade para clarificar questões , criar conexão e confiança e crescimento de todos.Verificou-se também que as equipas de alta performance experienciavam duas vezes mais emoções positivas do que as equipas mais fracas. Equipas feliz fazem o trabalho – podia ser uma boa conclusão para este estudo!

Outras emoções importantes nas equipas eram o entusiasmo e a sensação de se sentirem no controlo, empoderadas em relação ao projeto a desenvolver ou tarefa que tinham para cumprir. Aqui ficam algumas sugestões para que este conhecimento se torne útil e o possas pôr em prática com a tua equipa, no teu local de trabalho (ou partilhares este post para com o teu chefe ou CEO da tua empresa!)

▸Reconhecer que as emoções são uma parte importante do trabalho e conseguir criar uma cultura de trabalho aberta onde as pessoas se possam expressar.

▸Nas tarefas / projetos em que as pessoas estejam a expressar emoções como raiva ou medo, clarifica as coisas, esclarece as questões “quentes” para que esses sentimentos se resolvam.

▸As emoções “positivas” são muito importantes para a produtividade das equipas – assegurar que as pessoas as estejam a sentir , por exemplo, celebrando as vitórias e promovendo o bem estar de cada colaborador.

▸Não permitir que as equipas se sintam sem certezas, sem controlo ou competências para uma tarefa – isto aumenta a ansiedade e baixa a produtividade.

▸Focar no sucesso de cada pessoa, na sua satisfação e realização pessoal e não só no cumprimento da tarefa.

Afinal o maior recurso da tua equipa são as pessoas.

contacta-nos para mais informações 

Partilhe a inspiração!
Facebook
LinkedIn
Google+
http://blog.lifetraining.com.pt/index.php/2019/02/28/a-importancia-da-inteligencia-emocional-nas-equipas-de-trabalho/
YouTube
Twitter
Pinterest
RSS
Siga-nos via Email

S.P.I.D.E.R. – Como Definir Objetivos Irresistíveis

por Equipa Life Training

Numa passagem do clássico “Alice no País das Maravilhas”, Alice chega a uma bifurcação e pergunta ao Coelho qual o melhor caminho. Questionada sobre o destino a que se quer dirigir, Alice diz que não sabe. O Coelho, sabiamente lhe responde que, então, nesse caso, qualquer caminho serve.

Parece óbvio que o caminho para a felicidade e o bem -estar, na vida, seja saber,primeiro, por onde e para onde se quer ir, mas a verdade é que quando nos perguntam quais são os nossos principais objetivos, os sonhos que queremos tornar realidade, a meta que queremos alcançar, a resposta – à maioria de nós – não surge fluida, simples ou rápida.
A maioria de nós não tem um sentido de propósito definido, não tem objetivos claros e sente, no entanto, que lhe falta algo, que gostaria de estar noutro lugar, ir por outros caminhos, conseguir atingir determinadas metas.

O que nos falta então?
Talvez aprender a formular os nosos objetivos de forma , clara, especifica, realista e efica – o conhecido método SMART.

Por cá, acreditamos que os objetivos podem ter ainda outras características para se tornarem alcançáveis e relevantes para cada pessoa, ou seja alinharem-se com os nosso Valores e Contexto, com as nossas Emoções e o(s) nosso(s) Propósito(s) e integrarem o nosso Inconsciente é fundamental para que disfrutemos do caminho e do resultado.

Isto encontramos na metodologia SPIDER®, desenvolvida pelo Pedro Vieira e que utilizamos na Life Training* quando começamos a explorar caminhos por essa Vida das Maravilhas…

 

sabe mais sobre  o SPIDER e mais livros do Pedro 

Partilhe a inspiração!
Facebook
LinkedIn
Google+
http://blog.lifetraining.com.pt/index.php/2019/02/18/s-p-i-d-e-r-como-definir-objetivos-irresistiveis/
YouTube
Twitter
Pinterest
RSS
Siga-nos via Email

2 pressupostos de PNL que nos ajudam a comunicar melhor!

por Equipa Life Training

#1. O significado da comunicação é o resultado que se obtém dela

Quando comunicamos, fazemo-lo orientados por uma determinada intenção ligada com a satisfação de necessidades individuais. Quando fizeres uma determinada pergunta ou afirmares algo, o que acontece com a pessoa à tua frente? O que acontece contigo? Esse resultado constitui o verdadeiro significado da comunicação. Assim, na verdade importa menos pensar e remoer no “eu disse que…” e gera mais resultados refletir em ” olha, ele reagiu assim ao que eu disse ou “dizer isto fez-me sentir…” o que abre caminho para assumires o controlo que tens e ires alterando a tua comunicação (mesmo contigo próprio) até gerar o resultado pretendido!

#2. Resistência é sinal de falta de conexão – não há pessoas resistentes , apenas comunicadores inflexíveis

Podes observar resistência à tua mensagem através da comunicação verbal ou não verbal do outro e quando há resistência não há fluidez na comunicação e o significado da nossa mensagem será fraco.
Quando aceitamos que não há pessoas resistentes, apenas comunicadores que não conseguiram ainda passar a sua mensagem sem ruido, entramos num mundo de possibilidades, em que o poder maior é nosso.

 

Assim , quando sentires resistência pergunta-te “O que posso mudar na minha comunicação para gerar mais ligação?”

sabe mais sobre a nossa Certificação em Practitioner em PNL 

Partilhe a inspiração!
Facebook
LinkedIn
Google+
http://blog.lifetraining.com.pt/index.php/2019/02/08/2-pressupostos-de-pnl-que-nos-ajudam-a-comunicar-melhor/
YouTube
Twitter
Pinterest
RSS
Siga-nos via Email

Será que sabes mesmo Comunicar?

por Equipa Life Training

O poder do que dizemos, como dizemos, associado a um contexto, é estrutural a qualquer processo de desenvolvimento pessoal ou de grupo.

A Comunicação é essencial para atingirmos resultados, para transformarmos hábitos, derrotarmos crenças e alterarmos profundamente as relações com os outros – ou não fossem a socialização e a linguagem os traços mais marcantes da nossa espécie.

Deixamos aqui alguns dos caminhos que exploramos, desenvolvemos e praticamos nas as nossas Certificações e Formação e que fazem toda a diferença no dia a dia, nos grandes e pequenos momentos de intereação connosco próprios e com os outros.

➴Comunicar é antes de tudo OUVIR
ouvirmo-nos a nós próprios, os nossos anseios, vontades e crenças, ouvir as nossas paixões, o que não queremos mais e o que queremos muito. Ouvir “o Coração”, como se diz muitas vezes. Dizemos nós, aprender a estar em contacto com o nosso inconsciente, intuições e necessidades profundas. É também ouvir o outro, claro. Ouvir num exercício de empatia, respeitando e aceitando, estando presente sem julgamento, para que a outra pessoa possa falar é, muitas vezes, a ajuda mais valiosa que podemos dar a alguém.

➴Comunicamos com mais do que palavras!
Comunciamos com as palavras que dizemos, claro, e também com o tom, entoação, volume e ritmo com que falamos e com os gestos, a postura corporal, as expressões faciais que fazemos – por vezes a linguagem corporal pode ter mais impacto sobre a comunicação do que o que dizemos! Sabe-se hoje que a linguagem corporal”comunica” com os nossos pensamentos e estados emocionais!

➴O Que dizemos Conta (e muito!)
O nosso inconsciente – e o dos outros – reage aos comandos verbais que lhe oferecemos (ou deixamos por oferecer!) e os pensamentos e significado que atribuimos às situações , desafios e atitudes dos outros são altamente influenciados pela linguagem que utilizamos para falar deles. Por isso:

▸Pensa duas vezes antes de utilizar expressões como “vais cair!”, “eu já sei que vai correr mal!”, “sou mesmo totó!”, “és mesmo teimoso!”

▸Em vez de utilizar a expressão “mas” troca-a por “ e”, “ainda assim” e deixa viver em ti as duas opções que parecem contrárias ou aparentemente impossíveis de conciliar – talvez o “dilema” se resolva mais depressa do que imaginas.

▸Retira do teu vocabulário expressões como : “tens de”, ” é preciso”, “é altura de “, “tem de se”; ” porque tu” e subistui por verbos pessoais que exprimam a tua vontade, necessidade, limites ou opções, a cada momento.

▸Procura formular os teus pedidos, sugestões, necessidades pela positiva ( “para onde vai a nossa atenção flui a nossa energia”, por isso dizer o que queremos em vez do que não queremos pode só por si levar-nos a melhores resultados com a nossa comunicação!)

sabe mais sobre as nossas Certificações aqui

Partilhe a inspiração!
Facebook
LinkedIn
Google+
http://blog.lifetraining.com.pt/index.php/2019/01/31/sera-que-sabes-mesmo-comunicar/
YouTube
Twitter
Pinterest
RSS
Siga-nos via Email

Page 2 of 11

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén