Category: PNL – Programação Neurolinguística (Page 1 of 3)

Felicidade e Desenvolvimento Pessoal

por Equipa Life Training

 

Há uma corrente que defende que a felicidade é um sentimento subjetivo que advém de termos sensações agradáveis no nosso corpo. A teoria da felicidade “prozac” defende que esta depende da produção de hormonas do bem estar pelo nosso organismo e acredita que para sermos felizes precisamos de recriar e trabalhar no nosso sistema bioquimico.

Há outra corrente que afirma que a felicidade não é o excedente de momentos agradáveis sobre momentos desagradáveis. A felicidade consiste em entender a vida como um todo, como sendo algo significativo e que vale a pena. Existe um importamente componente cognitivo e ético na felicidade. Os nossos valores fazem toda a diferença. Uma vida com significado pode ser extremamente satisfatória mesmo no meio de enormes provações, ao passo que, se for insignificante é toda ela uma provação, por muito confortável que seja.
O significado que atribuímos às nossas experiências explica grande parte das sensações de bem -estar ou mal -estar com a vida.

E há ainda uma filosofia milenar que nos diz que todos os nossos sentimentos subjetivos são apenas vibrações fugazes que se alteram a todo o instante e que a busca da felicidade é a busca da serenidade e da não valorização desses sentimentos subjetivos, agradáveis ou desagradáveis.
Estará, então, a felicidade na procura do bem -estar físico e no que nos dá prazer? Estará no auto-conhecimento e na análise das crenças e valores que nos servem ou não? Estará na resignificação , no relaxamento e na desvalorização dos fatores internos e externos de bem ou mal-estar?

A Felicidade é um assunto que nos apaixona – e não o tratamos de ânimo leve, por cá.
Refletimos e aprendemos de várias fontes, exploramos linhas de pensamento e partilhamos diferentes ferramentas e técnicas que, acreditemos, ajudam cada pessoa a aproximar-se mais de quem é, na verdade.

E se há sentimento que prevaleça durante as nossas Certificações , Eventos  e Formações é … a Felicidade!

vê na nossa Agenda as próximas Certificações e Eventos

2 pressupostos de PNL que nos ajudam a comunicar melhor!

por Equipa Life Training

#1. O significado da comunicação é o resultado que se obtém dela

Quando comunicamos, fazemo-lo orientados por uma determinada intenção ligada com a satisfação de necessidades individuais. Quando fizeres uma determinada pergunta ou afirmares algo, o que acontece com a pessoa à tua frente? O que acontece contigo? Esse resultado constitui o verdadeiro significado da comunicação. Assim, na verdade importa menos pensar e remoer no “eu disse que…” e gera mais resultados refletir em ” olha, ele reagiu assim ao que eu disse ou “dizer isto fez-me sentir…” o que abre caminho para assumires o controlo que tens e ires alterando a tua comunicação (mesmo contigo próprio) até gerar o resultado pretendido!

#2. Resistência é sinal de falta de conexão – não há pessoas resistentes , apenas comunicadores inflexíveis

Podes observar resistência à tua mensagem através da comunicação verbal ou não verbal do outro e quando há resistência não há fluidez na comunicação e o significado da nossa mensagem será fraco.
Quando aceitamos que não há pessoas resistentes, apenas comunicadores que não conseguiram ainda passar a sua mensagem sem ruido, entramos num mundo de possibilidades, em que o poder maior é nosso.

 

Assim , quando sentires resistência pergunta-te “O que posso mudar na minha comunicação para gerar mais ligação?”

sabe mais sobre a nossa Certificação em Practitioner em PNL 

Será que sabes mesmo Comunicar?

por Equipa Life Training

O poder do que dizemos, como dizemos, associado a um contexto, é estrutural a qualquer processo de desenvolvimento pessoal ou de grupo.

A Comunicação é essencial para atingirmos resultados, para transformarmos hábitos, derrotarmos crenças e alterarmos profundamente as relações com os outros – ou não fossem a socialização e a linguagem os traços mais marcantes da nossa espécie.

Deixamos aqui alguns dos caminhos que exploramos, desenvolvemos e praticamos nas as nossas Certificações e Formação e que fazem toda a diferença no dia a dia, nos grandes e pequenos momentos de intereação connosco próprios e com os outros.

➴Comunicar é antes de tudo OUVIR
ouvirmo-nos a nós próprios, os nossos anseios, vontades e crenças, ouvir as nossas paixões, o que não queremos mais e o que queremos muito. Ouvir “o Coração”, como se diz muitas vezes. Dizemos nós, aprender a estar em contacto com o nosso inconsciente, intuições e necessidades profundas. É também ouvir o outro, claro. Ouvir num exercício de empatia, respeitando e aceitando, estando presente sem julgamento, para que a outra pessoa possa falar é, muitas vezes, a ajuda mais valiosa que podemos dar a alguém.

➴Comunicamos com mais do que palavras!
Comunciamos com as palavras que dizemos, claro, e também com o tom, entoação, volume e ritmo com que falamos e com os gestos, a postura corporal, as expressões faciais que fazemos – por vezes a linguagem corporal pode ter mais impacto sobre a comunicação do que o que dizemos! Sabe-se hoje que a linguagem corporal”comunica” com os nossos pensamentos e estados emocionais!

➴O Que dizemos Conta (e muito!)
O nosso inconsciente – e o dos outros – reage aos comandos verbais que lhe oferecemos (ou deixamos por oferecer!) e os pensamentos e significado que atribuimos às situações , desafios e atitudes dos outros são altamente influenciados pela linguagem que utilizamos para falar deles. Por isso:

▸Pensa duas vezes antes de utilizar expressões como “vais cair!”, “eu já sei que vai correr mal!”, “sou mesmo totó!”, “és mesmo teimoso!”

▸Em vez de utilizar a expressão “mas” troca-a por “ e”, “ainda assim” e deixa viver em ti as duas opções que parecem contrárias ou aparentemente impossíveis de conciliar – talvez o “dilema” se resolva mais depressa do que imaginas.

▸Retira do teu vocabulário expressões como : “tens de”, ” é preciso”, “é altura de “, “tem de se”; ” porque tu” e subistui por verbos pessoais que exprimam a tua vontade, necessidade, limites ou opções, a cada momento.

▸Procura formular os teus pedidos, sugestões, necessidades pela positiva ( “para onde vai a nossa atenção flui a nossa energia”, por isso dizer o que queremos em vez do que não queremos pode só por si levar-nos a melhores resultados com a nossa comunicação!)

sabe mais sobre as nossas Certificações aqui

Entrevista com Pedro Vieira sobre o livro “Insight – A Semente da Mudança”

Uma entrevista com Pedro Vieira, Coach e autor de vários livros entre eles o Insight – A Semente da Mudança, que podes adquirir aqui.

Pedro, afinal, o que é um insight?

Insight é, literalmente, uma visão interior. Acontece quando ganhamos uma nova perspetiva, uma nova luz, um novo ângulo, uma nova visão sobre algo nas nossas vidas. O insight pode surgir como resposta a um conjunto de estímulos: perguntas, histórias, metáforas, exercícios. Um dos objetivos fundamentais da prática do Coaching é a criação de contextos onde os beneficiários do Coaching podem ter insights sobre os seus problemas e desafios. É a partir desse novo entendimento, proporcionado pelo insight, que se podem criar novas formas de pensar, sentir e viver!

Sendo o insight interno, como o mostraste neste livro?

Mais do que descrever o processo de insight, queria mostrá-lo! Por isso recorri, numa dúzia de histórias, ao mesmo artifício: escrever na primeira pessoa a transcrição do diálogo interno de personagens que passam pelo processo de obtenção de um insight. Procurei fazer com que, em todas as histórias, este processo estivesse presente para que…

Pudesse também proporcionar insights ao leitor?

Exatamente! Quando o leitor lida com estas transcrições, vai-se identificando com a forma de pensar dos personagens. Assim, o momento do insight do personagem pode depois coincidir com um insight para o leitor. Essa foi uma forte motivação para escrever este livro: ajudar a criar insights. Na minha vida, são estes pequenos momentos, puramente internos, que estão na origem das grandes mudanças porque tenho passado ao longo dos anos. Assim como na vida dos meus clientes, que obtêm durante as nossas conversas pequenos novos entendimentos que têm o dom de mudar tudo, gerando as tais novas visões interiores.

Em que te inspiraste para escrever esses diálogos internos?

Baseei-me nos meus próprios discursos interiores e nas descrições feitas pelos meus clientes. Pergunto muitas vezes às pessoas sobre o que estavam a dizer a si próprias em determinados momentos. Ou questiono sobre o que mudou na forma de pensar depois de terem incorporado uma nova crença. É fascinante como a partir de um insight tanta coisa pode mudar, novos hábitos se instalam com naturalidade, novas estratégias e recursos são acedidos, a mudança acontece!

Daí o nome do livro “Insight – A Semente da Mudança”?

Sem dúvida! O título revela o foco das histórias, assim como o seu principal objetivo. Tem disso fantástico poder receber tantos testemunhos de leitores que, depois de lerem esta ou aquela história, experimentaram poderosos insights. E o mais engraçado é que eu, como autor das histórias, também solidifiquei uma série de insights com o processo.

Obrigada Pedro por mais uma entrevista mágica!

Votos de muitos insights na tua vida!

Já disponível para compra aqui.

Para que serve a PNL?

Depois de várias certificações em PNL (da LIFE Training, sob a égide internacional da ITA), às vezes dou por mim a olhar para percursos e testemunhos de mais de10 dezenas de Practitioner e a fazer um apanhado dos benefícios que os participantes encontram neste treino de alta performance.

Entre os “nossos” Practitioners temos CEOs, treinadores de futebol, jornalistas, contabilistas, DJs, psicólogos, professores universitários, estudantes, vendedores, gestores, terapeutas, formadores, etc, oriundos de todo o país (de Trás-os-Montes ao Algarve, passando pelas Ilhas) e também de Angola e Brasil.

Aqui fica o resumo das grandes transformações que experienciaram depois do curso:

– melhorias significativas em relações românticas e familiares
– aumento da capacidade de lidar com conflitos
– melhoria da eficiência da comunicação em situações de 1-para-1 e de grupo
– melhoria na gestão de tempo
– capacidade incrementada de fazer escolhas
– crescendo da capacidade de gerir e gerar estados emocionais positivos
– adopção de hábitos mais saudáveis e eficientes
– melhores resultados profissionais e benefícios na carreira
– transformação do investimento no curso em resultados financeiros de curto e médio prazo (para participantes com profissões de rendimentos variáveis)
– melhor domínio dos processos de aprendizagem (próprios e dos filhos)
– maior auto-estima, auto-confiança e diversão
– etc

Fiquei verdadeiramente impressionado com esta lista, principalmente por conhecer na prática o que isto significou para cada um dos participantes: relações reatadas ou levadas para um nível superior, vícios e fobias superados, capacidade de deixar para trás medos limitadores.

E tudo isto, numa formação marcadamente experiencial de 7 dias totalmente dedicados ao seu desenvolvimento!

Quando há mais de 40 anos John Grinder (um dos co-fundadores da PNL) criou o quadro teórico que deu fundamento às observações práticas que levaram à criação desta área do conhecimento, estava longe de imaginar que quatro décadas depois (pela mão de trainers preparados e certificados por ele próprio) a PNL estaria a criar forte impacto em Portugal e resto do mundo!

Será esta a altura certa para si ou um familiar ou colega se embrenhar nesta emocionante aventura? Será que chegou o momento de testar a sua mente e levá-la para o próximo patamar? Será que chegou a hora de levar a sua vida para o próximo nível?

Espero por si para a experiência de uma vida!

 

Pedro Vieira, Master Trainer e CEO LIFE Training

Page 1 of 3

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén